Desde 2012, quando o primeiro filme dos Vingadores arrebentou as bilheterias no cinema e levou os fãs de quadrinhos à loucura, começaram os pedidos insanos da galera para termos o cabeça de teia, amigão da vizinhança, no Super Grupo. Era um movimento óbvio, já que nos quadrinhos, Homem-Aranha fez parte do maior time de heróis da Marvel em diversas situações. O problema era contratual. Os direitos do personagem no cinema estão nas mãos da Sony Pictures e não da Marvel Estúdios e isso só foi se desenrolar em 2016.

Capitão América: Guerra Civil, o segundo filme dos irmãos Russo para o MCU (Universo Cinematográfico da Marvel), apresentou Tom Holland como o icônico personagem e a partir daí, tudo mudou. Através de um acordo que previa ao menos 5 filmes, Marvel Estúdios pode incluir o Aranha em suas histórias e o fez com muita competência, criando um laço paternal entre ele e Homem de Ferro, um dos pilares da saga.

Holland reprisou o papel em seu primeiro filme solo Homem-Aranha: De Volta ao Lar (em uma clara referência ao seu retorno ao estúdio) de 2017 e também nos excepcionais Vingadores: Guerra Infinita e Vingadores: Ultimato, 2018 e 2019 respectivamente. Com o objetivo de encerrar de vez a chamada “Saga do Infinito” e consequentemente a fase 3 do MCU, o presidente e mentor do estúdio Kevin Feige decidiu trazer ao público Homem-Aranha: Longe de Casa, que narra os eventos pós Ultimato e suas consequências imediatas.

Como era esperado, Longe de Casa é um filme leve, algo bem-vindo depois das pauladas que foram os últimos Vingadores. O público merecia uma aventura descontraída para encerrar o ano do MCU e aguardar 2020 com o início da fase 4 do estúdio, quando muitas novidades serão inseridas.

Seguindo uma fórmula similar às comédias românticas, Longe de Casa tem em sua base o interesse amoroso de Peter Parker pela colega de classe MJ e é durante uma Euro Trip de férias com toda a turma do colégio que ele pretende se declarar para a garota.

Quem assistiu aos filmes da Marvel até aqui sabe que metade da população foi dizimada pelo estalo de dedos de Thanos e trazidos de volta, 5 anos depois, por um segundo estalo, dado por Hulk em Vingadores: Ultimato. Este fato coloca situações muito curiosas no roteiro de Longe de Casa, uma vez que garotos muito mais novos do que a turma principal, afetada pelo estalo, agora estão mais velhos – como é o caso do bonitão Brad Davis, clara ameaça à Peter por também demonstrar interesse em MJ.

Se eu tentar falar muito sobre a história deste novo filme, corro o risco de soltar spoilers pesados sobre a trama e seus segredos e isto atrapalhará sua experiência nos cinemas. Então vou me ater a dizer que uma grande ameaça envolvendo seres elementares de água, ar, terra e fogo assolam diversos pontos da Europa e Nick Fury convoca Homem-Aranha para a missão, atrapalhando as férias de Peter Parker. Somos então apresentados a um novo e interessante personagem, Quentin Beck, supostamente vindo de uma terra paralela e que já enfrentou tais criaturas no passado. Conhecido como Mysterio, o poderoso herói lutará ao lado de Aranha para deter a ameaça.

Aproveitando muito bem as incríveis locações, o diretor Jon Watts viaja de Veneza à Berlin, passando por Praga, Holanda e Londres. A montagem esperta dá o dinamismo necessário para a transição das cenas, sem deixá-lo “episódico” ou forçado demais. Os momentos de ação são muito bem coreografados, contando com efeitos digitais convincentes. Destaque para uma certa sequência que ocorre na Alemanha em um prédio abandonado, insanamente criativa!!

Homem-Aranha: Longe de Casa é um excelente filme (um dos meus favoritos do MCU) e embora apresente um ou outro momento mais arrastado, especialmente no início, funciona perfeitamente ao ser assistido isoladamente ou em uma maratona do Universo Marvel. Mais um acerto do estúdio para os fãs de quadrinhos.

Ahhh… e não perca as duas cenas pós créditos, muito relevantes para o futuro do personagem e de todo o MCU.

Gostou do filme homem Aranha? Deixe aqui o seu comentário! E para quem quiser fazer uma eurotrip igual à do personagem do filme, basta entrar em contato com nossa equipe para que possamos montar o roteiro para você! Se você utilizar o cupom FELIPEARANHA, terá 5% de desconto em todo o pacote*!

 

Felipe Machado

Felipe Machado

Felipe Machado é formado em Publicidade e Propaganda e atua como Head de Negócios da área comercial de uma grande multinacional alemã. Também é sócio fundador do site Criado Mundo, que defende idéias sobre Cinema, Música, Quadrinhos e Cultura Pop em geral. É apaixonado pela 7a Arte, lê muito sobre a linguagem áudio visual e adora tudo o que estiver relacionado à videogames. Escreve uns contos de vez em quando, embora nunca os publique e atualmente dedica grande parte de seu tempo livre brincando com Julia, sua filha de 1 ano e pouco, que é uma gracinha.

*desconto válido por 30 dias a partir da publicação deste texto

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da All Master Turismo, sendo de responsabilidade de seu autor